Após alguns anos depois do parto ou com a chegada da menopausa, ocorre uma “queda” dos órgãos pélvicos, o que compromete a qualidade de vida da mulher. Na maioria dos casos, o tratamento é cirúrgico e hoje é possível chegar a excelentes resultados com técnicas minimamente invasivas.